terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Capìtulo 313

Ah a primeira vez..... Diz a lenda que toda primeira vez é inesquecível: o primeiro sutia, o primeiro beijo, o primeiro amasso, a primeira transa, o primeiro fora que vc leva e o primeiro que vc dá, a primeira balada, o primeiro porre, a primeira vez que vc dirige, a primeira multa, a primeira viagem sem os pais, a primeira viagem de aviao, o primeiro trabalho e o primeiro salário, a primeira vez que seu coraçao bate mais rápido e a primeira vez que ele se quebra, o primeiro grande show, a primeira vez que vc se sente sozinho numa metrópole, a primeira vez que o ciúmes tomou conta de vc, a primeira vez que vc foi assaltado, a primeira vez que vc assiste ao maior clássico do futebol brasileiro e nao se importa muito se o seu time nao ganhar (sò desta vez) porque tem alguém que ficou feliz com o resultado.




(Nao tenho acentos ou nao os achei aqui, hahahha, me perdoem desta vez).

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Capítulo 312

Adoro um monte de coisas. Tantas que um top 5 com esses itens seria pouco. Precisaria de um blog só sobre isso. Uma das coisas que mais gosto é começar algo. Adoro começo, a sensação do novo. Por exemplo, na época do colégio a escola sempre era mais legal no início do ano com materiais, livros e professores novos. O começo é uma sensação incerta suspensa no ar mas que é capaz de te fazer seguir em diante só pra descobrir se você tinha ou não razão. Porque o começo é sempre bom e te faz querer que depois seja ainda melhor. Porém, aí vem o meio da história, onde tudo tem cara de rotina, meio de semana que não passa e até obrigação. O fim é sempre dramático ou então, pode trazer um alívio (finais de fechamento e plantões se enquadram nesse item). Por isso que eu escolho sempre o começo. Que sempre haja um começo, que os meios tenham a sensação que o início tem e que às vezes não haja fins.

Capítulo 311

Confesso que era contra o sistema de pontos corridos no campeonato brasileiro, mesmo achando mais justo com o time que tem melhor desempenho, e etc. Porém, na minha ingenuidade, acreditava que nunca mais teria uma final super emocionante, especialmente quando o São Paulo se mete a ganhar várias edições da maneira mais sem sal possível. Deixando de lado a teoria que o campeonato poderia ter sido comprado ou não, este ano surpreendeu. Com meu time na Libertadores, armando um time melhor ainda para o próximo ano e sem o risco de ser rebaixado, só me resta ver o circo pegar fogo. Princípios básicos de torcedores corintianos: que o São Paulo não seja campeão e que o Palmeiras fique de fora da Libertadores. No (intervalo) do trabalho fiz as simulações para as próximas para as últimas duas rodadas. Preparados? Ok, não vou colocar todos os jogos mas adianto que meu palpite futebolístico intui um corinthians x flamengo em 3x4 (se é pra perder que pelo menos tenha gol, bastante gol, né?). Depois de muito me divertir com essa ferramenta (os brinquedos de meninos continuam sendo os mais legais) cheguei a duas possibilidades para a ponta da tabela: Inter, SP e Flamengo ou Flamengo, Inter e SP. Ah, pro porco o sexto lugar, tá ótimo pra um time que tinha sete pontos de vantagem sobre o segundo colocado e simplesmente desistiu de ganhar. (é, e não vamos torcer para o rival). De qualquer jeito caem: Coritiba, Náutico, Santo André e Sport (que já foi). Só mais duas semaninhas e já tô com saudade de ver dois jogos no mesmo dia (não tenho culpa se um confronto influencia no outro, não posso perder, né?). Bom, aproveitem meus palpites suuuper generosos porque em 2010 (ano do centenário, não podemos esquecer) a conversa é outra.

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Capítulo 310

Top 5 - Só tenho pensado...


1- Nas minhas férias (mega justo, afinal, dois anos trabalhando direto)


2- Na chance do Palmeiras ficar de fora do G4 (se meu time já tá garantido na Libertadores só me resta secar o adversário)

3- Na minha orquídea que ressuscitou após três anos sem dar uma flor (achei q tinha matado a pobrezinha com meus problemas, dizem que as plantas sentem, tomara que não)

4- Preciso trocar urgentemente as músicas do mp3.

5 - Que uma fadinha podia aparecer e arrumar a casa, minha mesa no jornal ( não precisa nem ser uma super faxina, uma ajeitadinha já tá de bom tamanho)

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Capítulo 309

Quando se está acostumado a olhar pela janela e ter esta vista


porém, o que se vê é isso ....




... alguma coisa está errada.


Porque se a energia só oscila, ok. O primeiro pensamento "ainda bem que a novela já acabou", hehehhe. Agora, quando vc fica totalmente às escuras, a primeira ideia é "poderia estar chovendo", porque é gostoso dormir com uma chuvinha, vendo a cidade no escuro. Mas assistir a energia acabar pela janela num efeito dominó causa um pouquinho de pânico, especialmente quando um vizinho ridículo comenta de sua sacada "2012 que nada, é hoje que vai acabar o mundo" e você descobre que váaarias cidades estão na mesma situação. Ok, o mundo não vai acabr em 2012, nem dia nenhum, acredito eu. Todavia, ouvir isso depois de ter visto dois segundos do trailer do filme 2012 (foi o que eu aguentei ver, os outros 28 segundos fiquei de olhos fechados, e pela única vez na minha vida, lamentando profundamente que meu inglês me permitia entender o enredo). Aí vc olha aquela escuridão sem fim em que a pouca claridade que é vem dos carros, daí você pensa:

1- Por que se preocupar tanto, trabalhar tanto, pra que, pra que?
2- Não li todos os livros que queria, nem vi todos os filmes que gostaria e eles não me fizeram falta neste momento, porque tudo que vc sente é fome, vontade de comer alguma coisa que sabe-se lá o que é.

3- Por que as pessoas ligam para as rádios num momento desses e falam um monte de bobagens? E por que quando ouvintes sensatos reclamam da falta de segurança e das péssimas condições do transporte público o locutor corta o pobre coitado?

4- Por que não tem uma estrela sequer no céu?
 
 
5- Eu devia ter um estoque de velas em situações como essa. Sabe aqueles vendedores de guarda-chuva que aparecem do bueiro em dias de chuva? Eu seria vendedora de vela. Não adianta pensar que a luz do celular vai aguentar por muito tempo porque não vai, pois quando mais se precisa do celular menos se pode contar com ele.


PS. As fotos ficaram péssimas, hahahahha, mil perdões.




segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Capítulo 308

26 dias me auto-censurando!!

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Capítulo 307

Por que as mulheres continuam a adotar os sobrenomes de seus maridos quando se casam? Já é muito difícil de entender que minha avó materna tenha feito isso quando se casou com meu avô na década de 50 (eles ficaram casados por 44 anos.44! Se eu ficar 44 meses com alguém... deixa pra lá, voltando pra questão dos nomes). Antigamente tinha um único significado, a moça não era mais propriedade do pai mas sim, do marido. Porém, e hoje? Por que as pessoas ainda fazem isso? Deve dar um mega trabalho. Pensa só. Primeiro, você vira outra pessoa. Dificilmente alguém vai te encontrar pelo nome de solteira (olha, achei um ponto legal nesta história). Segundo, a parte burocrática: mudar no cartório e em todos os seus documentos. Peloamor, já tenho pavor de perder meu RG por aí e ter de encarar aquelas filinhas básicas do Poupatempo (que nada poupam), que dirá ir atrás de todos os outros. Terceiro: não tem terceiro, hehhehe. Já acho tão bizarro precisar assinar uma papelada e ter testemunhas num casamento, ainda ter de trocar o sobrenome? Não dá, né? Nem que se tratasse de Ruffalo, Santoro, Dempsey, humm.. Dempsey é bom, Juliana Dempsey, eu posso até dobrar um n pra ficar mais natural, Julianna Dempsey. Tá não combinou, ou combinou? Fiquei na dúvida.

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Capítulo 306

Há música que nasceu só tem uma função: grudar na nossa cabeça pra nunca mais sair. Aí entra a famosa tática de pensar, cantar, gritar uma outra só pra que a música-chiclete nos largue.Vale até oração nessas horas. Com o mundo tão moderno, com tantas tecnologias, agora são os toques de celular que vieram para invadir e se instalar nos nossos ouvidos. Não vou falar dos mais originais e engraçados porque cada um deve ter um milhão de exemplos. O foco é aquele toque bizarro que está nas opções do aparelho e que você tem CERTEZA que NINGUÉM vai escolher, porém alguém escolheu. Tem um em especial, (É uma pena eu não ter a menor paciência para procurar o dito cujo, sério, vocês concordariam comigo) que se encaixa perfeitamente nesta situação. Até pouco tempo achava que só um ex-namorado tivesse esse toque, entretanto, ouvi a péssima musiquinha três vezes só esta semana, metrô, praça de alimentação e mercado. Cara, na primeira vez até achei que ia rolar um encontro do nada com meu ex. Mas não era ele no mesmo vagão de metrô. Era só o toque bizarro do celular dele se espalhando. Detalhe, o argumento que eu tinha pra que ele mudasse foi por água abaixo "só vc usa esse toque". Não, estava errada, uma parcela da população, ainda que pequena, mas que frequenta os mesmos lugares que eu, usa. Bom, pra quem tem um toque bizarro e não vai mudar, que deixe no modo silencioso, pelo menos, né?? :P

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Capítulo 305

Quando você começa a programar as férias a constatação mais triste é perceber que nunca mas NUNCA mesmo você terá a chance de conhecer todos os lugares do mundo. Tudo por um simples motivo: você não tem grana pra nada! É, você trabalha, camela horas e horas dias e dias para um dia se dar conta que viajar o mundo não será possível. Devia ter escolhido uma profissão que eu viajasse a maior parte do tempo, não uma que ficasse plantada e com cor de escritório. Sabe, tipo presidente, sério, vocês teriam muito orgulho de mim, porque eu consigo ser legal de vez em quando. De vez em quando mas não abusa. Voltando pra minha irritação de um mundo ridículo-capitalista-por-que-eu-sou-pobre, o que mais me deixa inconformada é ver essas ridículas (pronuncia-se rrídícula, assim mesmo pra dar o efeito) se auto denominam "atriz, modelo, manequim e agora jornalistas", (por que não) que posam peladas, ganham uma puta grana (que eu não tô com a menor energia de fazer a conta de quanto tempo teria que trabalhar pra consegui juntar o mesmo montante) e pra não serem chamadas de vadias (só me veio essa palavra a cabeça, sorry) adotam o discurso "fiz só pelo dinheiro, para comprar um apartamento". Minha nega, se você tá vendendo o seu corpinho, que na real não é grande coisa porque vai precisar de uns retoques super básicos no photoshop, faça direito. Venda mas venda pra nunca mais precisar conjugar o verbo trabalhar e não por menos de R$ 500 mil. Pronto, desabafei, odeio dinheiro. Ou melhor dizendo, não tê-lo.

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Capítulo 304

Dias como o de hoje são dias típicos que representam a vida: começam com o sol forte, aberto, daqueles que nenhuma nuvem se arrisca a chegar perto. De repente, quando por um segundo você se distraiu, lá se foi o sol. Você perdeu um promissor dia de verão em plena primavera que agora mais tem cara de tarde de outono. Você ficou sozinha com seu vestido de verão. Dentro de você deve ser um inverno permanente.


domingo, 4 de outubro de 2009

Capítulo 303

Travei uma mini discussão animada (com 140 caracteres) animada pelo twitter com um colega sobre a notícia que as mulheres se interessam mais por homens comprometidos. Uma observação, quem faz essas pesquisas tem um tempo livre do cão, né?? Ou então, tem a maior cara de pau do planeta pra levar assuntos tão bobinhos às vezes pro centro de um debate. Bom, funcionou. Até acredito na argumentação da pesquisa pra isso mas eu, particularmente, discordo. Todo esse assunto só me fez pensar o quanto é cômodo ser homem. Sério, primeiro que com milhares de mulheres dando sopa por aí (não vou entrar no quesito qualidade) só fica sozinho quem quer. Como se não bastasse a oferta feminina ser superior a masculina, a mulherada não se importa em partir pro ataque. E o que resta para os nossos pobres homens do século 21? Bom, eles estão tomando o nosso lugar, ficam na dúvida, fazem doce, se tornam indecisos, verdadeiras garotas (adolescentes, ainda por cima). Hoje, os homens é que são complicados...

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Capítulo 302

Quando a sexta está quase no finalzinho e o final de semana começa a dar as caras é que dá tempo de pensar na vida pessoal. O que, neste momento, é ótimo ter essa falta de tempo, é até estratégico. É aí que você percebe que há longos dois dias pela frente e o que fazer? Ok, na maior capital do País essa questão não é o xis da questão. O problema maior é a companhia e aí mais uma vez você gasta um tempo precioso pensando como é difícil manter uma relação (seja ela qual for, mas estamos falando de relacionamento amorosos). Olhar, gostar, sentir um frio na barriga, as ideias baterem, rolar atração, o beijo ser bom, o sexo melhor ainda, controlar o ciúmes, não deixar o trabalho atrapalhar, nem o passado, torcer pra que a família dele seja bacana e goste de vc e a sua em relação à ele também. Ufa, a lista nem acabou. Sério, dava pra estourar todos os limites de caracteres do blog só com quem é preciso para uma relação dar certo. Aí, dá uma preguiça enorme porque é muito bom ser solteiro (mas cansa) e no fim das contas, por mais itens que a lista tenha, quando se quer mesmo não há empecilho.

Mas se você chegou num ponto e descobriu que não quer mais, veja este vídeo:




O vídeo é uma brincadeira claro, porém, acrescento alguns pontos: não é nada legal terminar um namoro usando os recursos moderninhos de hoje: msn, sms, twitter, orkut, e-mail, facebook, nem o bom e velho telefone. Faltou algum?

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Capítulo 301

Uma das músicas mais fofinhas da minha infância, numa nova versão.

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Capítulo 300

Deveria ser proibido chorar e ficar com cara de quem chorou. Além de você não aguentar se olhar no espelho, te olham de um jeito estranho.

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Capítulo 299

Quantas vezes vocês já não ouviram "se eu pudesse voltar atrás faria muitas coisas diferentes, etc, etc, etc...." Tenho a teoria de que se fez uma vez é fácil, fácil fazer duas, três, quatro,... deve estar no dna cometer alguns tipos de erro. Sabe o que seria bom mesmo?? Dar um forward e não olhar pra trás.

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Capítulo 298

O melhor não é ter a certeza do que a gente quer (o que acaba com a deliciosa sensação das descobertas). O melhor mesmo é saber tudo o que não queremos.

domingo, 27 de setembro de 2009

Capítulo 297

Ainda bem que garçom tem um dia para eles (11 de agosto, sabe-se lá o motivo) porque eles realmente merecem. Aquela pessoa que nas novelas tem papel secundário, assim como os porteiros, porém, são importantíssimos. Ele sabe o que você quer beber quando você nem tinha pensado nisso, fura a fila na hora de te arrumar uma mesa (eles ganham infinitos pontos fazendo isso); e pra provar que o talento deles não se restringe a equilibrar copos e mais copos numa bandeja, eles também têm seus momentos conselheiros amorosos ("o namorado não veio hoje"? ; pedem o telefone para terceiros e trazem recados). Sério, às vezes eu esqueço que eles estão lá trabalhando e dá uma vontade de falar pro garçom se juntar aos meus amigos. Ah, antes de pedir a conta, digo, terminar o texto, a tentação de não pagar os 10% é sempre só uma tentação porque ( a maioria) dos garçons merece.

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Capítulo 296

Cada um tem um jeito próprio para lidar com problemas. Antes eu gastava mais tempo com eles do que merecido. Aí, como o meio termo é algo desconhecido para mim, resolvi não perder mais um milésimo de segundo que fosse com nenhum problema. Meu nome é Juliana, meu sobrenome praticidade. Tá, não deu muito certo também. E sem contar que é mega difícil, o problema vai surgindo e ops, muda o foco e lá está vc pensando em outra coisa. Sábado a noite em casa então, é tão assustador quanto o homem do saco para uma criancinha ( as crianças de hoje em dia não tem mais medo disso, tem??). Aí vc entra no ritmo frenético de São Paulo, não para nunca, e a única coisa concreta que vc consegue pensar e sentir é que está cansada. Agora eu me pergunto, pra que, hein?? Não adianta atropelar os problemas e querer fazer as coisas acontecerem, isso vira em pouquíssimo tempo uma bola de neve e se bobear ela passa por cima de vc. Acho que é hora de reduzir a marcha e descobrir o que o meio termo significa na prática.

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Capítulo 295

Em comemoração aos 15 anos de um dos melhores seriados, Friends. Poderia colocar todos os episódios aqui, mas acho que isso não seria legal (em ambos os sentidos da palavra). Enfim, fica um pedacinho do capítulo final, que todo mundo já deve ter visto mil vezes.

Capítulo 294

O meu melhor sorriso foi pra você. Será que eu falei isso? Será que escrevi e ainda por cima mandei? Não, não, só pensei. Foi exatamente isso que aconteceu. Eu pensei em te contar. Fiquei ensaiando pra te dizer porque quando você olhasse alguma foto ou em algum dia que assim, de repente, você se lembrasse, era isso que eu gostaria que você pensasse, que meu melhor sorriso foi pra você. Aliás, não só o meu sorriso. Até os meus defeitos ficavam melhores na tua presença. Agora lembrei. Não sonhei, nem imaginei, muito menos ensaiei. Eu falei mesmo com todas as letras. Ah, eu também escrevi isso. Uma palavra falada não volta jamais. Uma frase escrita não pode ser esquecida nunca. Pronto, pra sempre você vai se lembrar disso. E quando acabar de ler - a história não terá nenhum sobressalto. Tudo continuará como tem sido - aí, você vai tentar voltar para a sua rotina com o ego nas alturas, um monte de lembranças na cabeça e ao olhar pro seu lado verá que aquele sorriso não é o meu.

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Capítulo 293

O passado nunca passa. O passado é sempre presente.

domingo, 20 de setembro de 2009

Capítulo 292

Depois de seis dias consecutivos assistindo a novela das nove (uma raridade, diga-se de passagem), mesmo com os problemas que ela tem, adoraria ser a mocinha do folhetim. Que sorte que ela tem. Ela conhece o cara, gosta dele e ele idem, eles são livres e desimpedidos e, em pouco tempo, estão juntos. Se ela está triste, pensando na vida, derramando um rio de lágrimas, ele aparece. (se eu me debulhar em lágrimas o máximo que vou conseguir é acabar com a seca no Nordeste). O mocinho sempre surge nos momentos mais inesperados, seja do ar, do bueiro, enfim, o cara simplesmente surge lindo. Nos que os autores se baseiam para escrever essas bobagens que eu não consigo parar de assistir?? Sério, não é possível que seja na vida real. Pois, na vida real, se vc disser "nunca mais me ligue", o cara nunca mais vai te ligar. (é o único momento em que os homens são obedientes, porque quando vc diz "tira a mão daí, eles não conseguem captar a mensagem). Bom, se as novelas forem, baseadas mesmo na vida real (o que a cada dia eu acredito menos), qual núcleo eu pertenço? Sério, tõ bem desconfiada que eu sou do elenco de apoio. Só pra ficar claro, eu seria uma ótima mocinha.

Capítulo 291

Estava passando na hora que saí pro trabalho. Tinha tempo que não via este filme. É daqueles que eu paro pra ver sempre que passa.

sábado, 19 de setembro de 2009

Capítulo 290

E o Capítulo 257 deu pano pra manga. Tô recebendo até conselho: "Pensando estrategicamente, este é um ótimo momento pra vc arranjar um namorado. Assim, o Corinthians ganha do Goiás e do São Paulo, já são seis pontos e dá pra continuar sonhando com o título, que vc acha?". Pelo bem da nação corinthiana, eu super concordo. Patrick Dempsey, call me, baby!!! (tentarei não falar nele nos próximos posts, só pra não encher demais, hehe)

Capítulo 289

De carinha nova!! Ficou bom, não ficou?? Mudei sozinha, mó avanço, fala aí!!!

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Capítulo 288

Dorothy queria voltar pra casa;
o espantalho, um cérebro;
o homem de lata, um coração;
o leão, ser corajoso e
eu, o Mcdreamy...




humm.. tudo bem, confundi as histórias mas valeu pela foto (nos tempos de Capricho, ele seria considerado o colírio do mês, do século talvez)

Capítulo 287

Sou viciada mesmo!!! Mega ansiosa para os próximos cinco minutos.

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Capítulo 286

Achava (ou queria achar) que tinha vocação para detetive, que simples perguntas (ou respostas, principalmente) tinham outras intenções. A tarefa é estressante. É um jogo de xadrez constante, analisando cada movimento, vendo se as peças se encaixam ou se caberiam outras no lugar. Até que cansei (bom, então, na verdade minha amiga pediu encarecidamente para eu parar de fazer isso, tipo, ela acha isso super auto-destrutivo, vcs acham?) Bom, aí, depois de analisar (viram que porcaria???), é, tô sempre analisando, analisando, o tempo todo eu analiso. Se eu passar um dia inteiro deitada (sonho meu, sonho meu) é capaz que eu chegue no final do dia cansada de tanto que eu penso na minha vida, na do vizinho e na morte da bezerra. Tá, parei com isso. Mentirinha, tô tentando diariamente, devo estar indo bem. Por exemplo, se alguém disser "comi um bolo de abacaxi ontem", sei que a pessoa tá me contando que comeu um bolo de abacaxi. E só. Em nenhum momento ela quis dizer que estava com saudades de mim porque eu gosto de bolo de abacaxi. (ok, é só um exemplo, meio bobo, I know, nem curto bolo de abacaxi). Levei 25 anos para entender que "oi, tudo bem?" é só "oi, tudo bem?" e eu nem fui alfabetizada em inglês, hein... Mas é isso, mensagens claras, diretas e em português.

Capítulo 285

A mãe mais engraçada do mundo é a minha.
Domingo, 13h, nem sinal de almoço.

Eu - Mãe, vc não vai fazer comida?
Ela - Ahahha, eu não e você?
(E eu? 1ª piada do dia, né? Faz super pouco tempo descobri onde ela guarda o sal)
Eu - Se eu soubesse... (com uma cara fofa, daquelas que mãe nenhuma resiste, bem, a minha resiste)
Ela - Ai, Juliana, Juliana, é assim que vc pensa em ir morar sozinha? Como é que vc vai comer?
Eu - Na sua casa.
Ela - Imagina só quando vc tiver seus filhos...
Eu - ... eu levo meus filhos também.

Ninguém cozinhou. Ninguém morreu de fome. Meu pai salvou o almoço!

Capítulo 284

Levanta a mão a garota que não adora esta cena?
Já sonhei tanto com Patrick Swayze.... (já não se fazem mais homens que dancem assim, né?)

http://www.youtube.com/watch?v=WpmILPAcRQo

domingo, 13 de setembro de 2009

Capítulo 283

Muito difícil decidir pra qual cidade viajar quando há milhares de opções. É uma tarefa estressante decidir entre calor x frio, sul x nordeste, Brasil x exterior, praia x neve, cruzar o oceano ou ficar por aqui. Vontade de ir para todos os lugares e ao mesmo tempo não ir para nenhum. É não ir para nenhum porque vamos combinar, viajar é um estresse. Além de fechar o roteiro, quanto tempo ficar, tem a questão grana. E mais, e se eu gostar tanto da cidade e não quiser mais voltar? - O que não seria nada impossível tendo em vista o caos que São Paulo se transformou. No fundo, acho que nenhuma das cidades que cogitei é aquilo que realmente procuro. Quero ir para uma cidadezinha onde meus problemas fiquem por lá (bom, pode ser de carro, de avião ou de metrô, aonde quer que a gente vá nossos problemas nos acompanham, sempre!), em que tenha sempre um lindo sol pela manhã, que se possa almoçar sem pressa, que todas as fotos fiquem fantásticas e que tenha um cara lindo, inteligente, bem humorado e mais um monte de coisas porque eu mereço uma diversão nas minhas tão sonhadas férias, ehhee. Continuo em busca do meu lugar dos sonhos.

Capítulo 282

Beatles, Beatles, Beatles
Não sou do tempo dos Beatles. Mas se fosse, não tenho dúvidas que teria sido a garota mais fanática pela banda, com pôster na parede do quarto e apaixonada pelo Paul. No entanto, eles continuam sendo notícias. Tanto que invadiram o meu tempo, anos e anos depois da separação da banda. Ainda pequena, acredito ter visto todos os filmes deles, sobre eles ou que tivesse um pouco mais da história dos garotos de Liverpool. Adorava também os filmes que tinham Elvis, todavia, Elvis ficou pelo caminho, nunca mais vi tive interesse em ver nada sobre. A diferença é que os Beatles ficaram por diversas razões essa paixão (incostante) por eles se manteve. A principal, são eles que cantam a música da minha vida. Qualquer argumento depois disso será só enrolação.





Meus queridinhos de Liverpool voltam à cena com The Beatles: Rock Band. Desnecessário dizer que já tô de olho nesse jogo, né?


quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Capítulo 281

Hoje é 9/9/09. Logo: você não vai receber uma promoção no trabalho, não vai acontecer nada de excepcional na sua vida pessoal, não vai cair um temporal (foi ontem, vocês se lembram?), o jogo do Brasil à noite vai ser como qualquer outro jogado em terras brasileiras, enfim, não vai acontecer nada demais hoje. É só mais um dia como todos os outros. Não acredito nas histórias dos e-mails que estão correndo por aí hoje e nem em qualquer outra coisa do gênero. Bom, ao menos que aconteça algo muito bom hoje. Aí, esperarei ansiosamente por 10/10/10; 11/11/11 e 12/12/12.

Capítulo 280

Só porque achei a homenagem original...

... e mais uma vez achei que deve ser muito legal ser Catherine Zeta-Jones

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Capítulo 279

Ontem foi comemorado o dia do sexo. 1º pra tudo nesta vida há uma data comemorativa?; 2º dia do sexo é comemorado no dia seis de setembro = 6/9 = 69. Ahãn, ahãn, coincidência ou data foi escolhida por esse motivo mesmo? Ou essa observação foi muito nada a ver?? Ou eu muito frustrada por só agora ter descoberto que ontem foi o dia do sexo e eu comemorei no trabalho?? Outra dúvida: se as datas comemorativas existem para movimentar o comércio, o dia do sexo foi criado para movimentar o que? a- os amassos no carro; b- no escurinho do cinema c- o bom e velho motel? Pra isso não tem já o Dia dos Namorados? Não reclamando, só tentando entender a lógica da data, só isso, sério mesmo.

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Capítulo 278

Hoje eu vi o céu com olhos de adulto. Não tinha uma nuvem. Nenhuma. Criança olha pro céu e vê nuvens com desenhos. Nuvens em formato de jacaré, bolsa, mesa, carro e até dinossauro. O tempo passou rápido e agora sou grande.Não, não, não, eu ainda posso correr por aí, acordar cedo, ir para a escola e ter todas as tardes livres. Sim, o que aconteceu é que fiquei muito tempo olhando pra piscina, quase uma eternidade. Daí, olhei rápido pro céu e vi a piscina no céu. Foi isso, uma dessas coisas que acontecem em fração de segundos que os físicos adoram explicar. É, só pode ter sido isso porque sempre que eu olhar pro céu vou ver vários desenhos.


* (Quando pequena, acreditava que as nuvens apareciam para me entreter durante as viagens. Elas nunca perderam uma.)

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Capítulo 277

Eu sou uma fraude. Tenho a impressão que estou ficando pra trás enquanto todos seguem animadamente adiante. Eu devia ter uma chave de controle de sentimento. Liga e desliga, simples assim. Até o dia que chegue alguém e cause um curto-circuito.

Capítulo 276

"A vida é esta incerteza que em mim mora
A vontade tremenda de ir-me embora
E a tremenda vontade de ficar"

(Vinícius de Moraes)

Capítulo 275

Avant l'heur, c'est pas l'heure; après l'heure, c'est plus heure

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Capítulo 274

Uma das melhores invenções sem sombra de dúvida é a fotografia. (É com uma dorzinha no coração que falo isso porque eu AMO o telefone e sms) Mas a foto ela tem o poder de eternizar mais do que um acontecimento. Ela guarda um sentimento, um cheiro e um som. Ok, pode ser piração mas não consigo ver uma foto e não fazer toda essa associação. E pior, ou melhor, como preferirem, tenho vontade de tirar foto de qualquer momento "porque é legal olhar depois e relembrar esse dia" e outra, a memória da gente é super falível e um pedaço de papel (ou alguns kb) nos ajuda a reviver algo que já passou. Uma foto recente que eu queria colocar aqui pra ilustrar o texto não existe. É, foi um daqueles momentos que passam, ninguém apertou o botão, o flash não acendeu e a foto nunca existiu. Mas pra não passar em branco, tem uma antiga que é uma das minhas preferidas.




sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Capítulo 273

A gente espera nove meses pra nascer; um ano pra dar os primeiros passos e as primeiras palavras; quatro para aprender a escrever; treze para não ser chamado mais de criança; dezesseis para poder votar; dezoito para dirigir, vinte e um para ter uma profissão.. é, acho que não fará mal esperar mais alguns segundos, minutos, horas, dias, semanas por alguém.

Capítulo 272

Como ser sacaninha com uma colega de trabalho:
Computador ligando...aparece o papel de parede com Patrick Dempsey (uma fase adolescente aos vinte e poucos)

Ela - Nossa Ju, que gato!! É seu namorado?
Você - Nã....é, é sim. (que mal tem falar que é, né mesmo? ela vai rir porque sabe com certeza que ele é um ator que mora a quilômetros daqui, etc, etc, etc)
Ela - Puxa, parabéns. E além de lindo ele tem cara de ser gente boa.
Você - Hum hum, ele é ótimo.

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Capítulo 271

A novela Caminho das Índias é um sucesso mundo afora. Meu humilde blog recebe diversas visitas diárias de pessoas que caíram aqui buscando capítulos (hãn hãn) da novela. A única vez que citei a novela foi no Capítulo 190 e foi um pequeno comentário mas se quiserem ler o post vale a pena, heheh, é sobre o Oscar 2009. Enfim, agora que descobri que a novela atrai tantas pessoas, tô pensando em reservar um pedacinho e comentar a novela aqui, que vcs acham? hahahahah..Ok,. é brincadeira, até mesmo porque abandonei esse folhetim no meio do caminho para as Índias. E sabe como é, tenho que me preparar psicologicamente para acompanhar a próxima novela das oito, do Manoel Carlos, novela do jeitinho que eu gosto com todos os clichês do Maneco. Assistir duas novelas seguidas é pesado para qualquer ser humano, aposto que a próxima será bem melhor, não terá narin, are baba, e todas aquelas dancinhas mega estranhas. Podem apostar.

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Capítulo 270

E não é que num belo dia o chocolate não tinha mais o mesmo sabor? Sei lá o que aconteceu - será que perdi meu paladar infantil de um dia para o outro? Até enxerguei um lado bom, eu poderia ser uma dessas pessoas que fazem pedidos e prometem não comer mais chocolate até que sejam atendidas. Ok, seria como uma trapaça já que não seria nenhum sacrifício deixar de comer uma barrinha de chocolate que fosse. Sou eu mesma escrevendo isso? Eu que não posso (podia) ver um chocolate dando sopa, achava que era um inimigo e lá ia eu pronta para acabar com ele. Uma loucura com chocolate conhecida pelos meus amigos, tipo uma das minhas marcas registradas - vai desencadear um crise de identidade em mim - a ponto de que e-mail sim, e-mail não que um amigo que fazia tour pela Europa mandava tinha a palavra chocolate. (não fiquei só na vontade, ganhei uns na volta dele, hehe). Mas parece que essa doce e calórica paixão ficou pra trás. Fato é que não adianta vir com chocolate porque chocolate eu não quero mais comer.

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Capítulo 269

Sou do tipo de pessoa que acredita que qualquer coisa que passe pela minha frente pode virar um texto. Quantas vezes não comecei uma história e pensei que ela fosse muito boa mas que no entanto, se perdeu entre tantas palavras. Sorte têm os textos que conseguiram chegar ao fim. Esses tiveram começo, meio e fim. Talvez não fosse nada muito brilhante mas passaram por todas as etapas até a sua conclusão. Há coisas, entretanto, que não dá para precisar onde começam e muito menos onde terminam. Se observarem o trânsito na Marginal Tietê numa noite de chuva como foi a de hoje, é possível dizer onde é o início, meio e final de toda a confusão de carros que cada dia mais toma conta da cidade? O trânsito de São Paulo é igual sentimento: você não sabe bem onde começou, nem por quais vias ele vai seguir e muito menos se terá um fim.

Capítulo 268

Amo receber meu horóscopo personalizado. "...excelente período para resgatar laços.." Só faltou um "como fazer".

sábado, 22 de agosto de 2009

Capítulo 267

Eu deveria muito trabalhar na Abril. Na faxina do século, descobri um zilhão de revistas. A menina que começou com a Capricho - tenho capas históricas, como a da Gisele Bundchen quando ainda não era Gisele Bundchen, leia-se cabelos castanhos, lisos, e com um nariz bem desproporcionou para uma aspirante a top model, outra com Los Hermanos explicando quem eram as meninas das músicas, sabe como é, fã da Capricho é bem ciumenta. Bom, o acervo é grande.- e chegou até a Nova. Sim, com muita vergonha, eu confesso que já li a Nova. O melhor de tirá-las do meu armário, além de liberar um espaço considerável, é analisar que as capas são praticamente as mesmas. Digo, não só as fotos das mulheres suuuuuper sensuais mas também as chamadas. Se não errei os cálculos, a média é mais ou menos esta: 2507 ideias de sexo, guias para uma barriga chapada, peitos perfeitos e um bumbum de fazer inveja, 14 posições para chegar ao orgasmo e 21 fatos e fotos sobre o pênis. Ah, sem contar as diversas matérias de "como enlouquecer um homem". De verdade, toda mulher sabe que o que fazer para enlouquecer um homem: "o richarlyson não era do corinthians?", "só mais cinco minutinhos e eu tô pronta", "tenho certeza, vira à direita (e faz sinal com a mão pra esquerda)", ligar 15 vezes por dia, chamar a atenção no msn e por aí vai. No outro sentido acredito que toda mulher também saiba o que fazer. Fico feliz de nunca ter encarado a Nova como bíblia (conheço gente que faz isso, iuuhh) porque só de folhear uma edição fiquei cansada e super estressada: tem de ter o corpo perfeito (meu, eu AMO comer, isso não vai rolar nunca, nem que eu me mate de fazer ginástica e eu até tento manter uma disciplina com os exercícios físicos), cabelo mais sexy (entrei numas de deixar o meu crescer assim como ele bem quiser, tipo hippie, saca?), super bem sucedida profissionalmente (bem, eu tenho um emprego, carteira registrada, já tá bom, né? olha quantos desempregados tem no País, acho que isso é ser super bem sucedida nos dias de hoje) e por fim, o super namorado (tudo na revista é super) que vai colocar as super ideias de sexo em prática. E se ele não for perfeitamente perfeito para os padrões da Nova, ele vai virar um personagem das matérias "os tipos de homens que vc deve evitar". Ufa, é mega estressante e ainda bem que esses não são os requisitos para ser feliz. Revistas, vocês vão já pro lixo e não se fala mais nisso.

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Capítulo 266

Sinais de abandono de um blog: ao digitar o endereço você coloca .com no lugar de blogspot.com. Blog I lov u.

terça-feira, 18 de agosto de 2009

Capítulo 265

Res non verba.

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Capítulo 264

Se algumas coisas acontecessem do jeito que eu quero (ok, meio-total-egoísta) o mundo seria bem melhor e na boa, todos ficariam mais felizes. O problema é que na minha cabeça os meus planos surgem como traillers de filmes super divertidos. Na dos outros devem parecer um filme de terror ou algo do gênero. Por que tudo é tão complicado?

domingo, 16 de agosto de 2009

Capítulo 263

8h15. Como todos os dias, Cristina sai do elevador no quatro andar. Atravessa um longo corredor até chegar na sua mesa de trabalho. Ao dar uma olhada geral pelo amplo espaço, ainda de longe ela viu as flores. Apertou o passo, sem parecer desesperada, claro. Foi ele, pensava. Estava arrependido, claro, afinal, tinha sido só mais um desentendimento bobo, numa conversa boba e que na qual eles tinham terminado bobamente. Mas a cada passo ela se convencia que ele estava arrependido. Sorriu para a secretária, elogiou o cabelo de uma colega e com o ar mais natural do mundo sentou-se pronta para pegar o cartão que estava no buquê. No meio do movimento, Cristina parou. "E se não forem pra mim?", "E se tiverem colocado na mesa errada?", afinal quantas vezes já não tinham trocado encomendas naquela empresa? Milhares. Ia ser péssimo ler o cartão de outra. Decidiu ignorar o cartão, as flores, tudo. Era só mais um dia normal e ponto final. Não aguentou. Abriu o envelope. Eram mesmo pra ela. Sim, eram dele. Uma única frase, preciso e econômico nas palavras como sempre, "o melhor dos sentimentos eu vivo com você". Guardou o bilhete. Ligou o computador. Era só mais um dia como outro qualquer, apesar das olhadas furtivas para aquelas flores que lhe faziam sorrir.

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Capítulo 262

Ouvimos falar tanto em liberdade mas qual o real sentido da palavra? De que adianta os meios de comunicação serem livres para falar o que bem quiserem se parte do público ainda não consegue ver mais nada além da notícia? Se parte do público ainda acredita que os grandes meios de comunicação só dizem a verdade nada mais que a verdade e que não há nenhum interesse por parte da mídia nisso? Enquanto o brasileiro for tão limitado e não souber explorar o conhecimento que o cerca e tiver discernimento ao ler uma notícia, a sociedade será sempre assim.. (desabafo no meio do expediente).

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Capítulo 261


terça-feira, 11 de agosto de 2009

Capítulo 260

A descoberta mais gostosa do final de semana: sashimi + nuggets = muito bom!!!

domingo, 9 de agosto de 2009

Capítulo 259

Por Juliana e Vanessa Portugal

Abriu os olhos. Virou-se para o lado direito da cama. Olhou o relógio. 7h14. 7h14?!!!!!! A merda do relógio não deve ter despertado, o que não seria nenhuma novidade. Ou seria ele que não havia programado o relógio? O que também não era nenhuma novidade. Já estava preparado para saltar da cama, quando se lembrou que era sábado. Era sábado e ele não trabalhava aos sábados. Ele não trabalha aos sábados, domingos e feriados. Deitou novamente. Não conseguia mais dormir. Observou as paredes do quarto. Diversos riscos que denunciavam o vencimento da pintura. Decidiu que no próximo feriado pintaria o quarto. Se animou e fechou que pintaria não só o quarto como também o resto do apartamento. E ainda, usaria a atividade como desculpa para fugir de uma viagem à praia. Tinha pa-vor de congestionamentos na estrada, sem contar as horas para encontrar um lugar na areia, fila em tudo que é canto. Tsc, tsc, péssima ideia! Aliás, para ele, péssimas ideias vinham sempre da namorada. Foi ela quem deu a ideia e a própria samambaia que fica na sala. Dizia com ares pseudo-esotéricos que o apartamento precisava de vida. Ele nunca entendeu isso. Ele já não morava lá? E ela? Não estava sempre por lá? Pra que mais vida no apartamento ? Tem hora que mulher gosta de complicar. Só aceitou a planta depois de uma semi briga na qual o placar foi ele sem razão e ela fazendo bico e lágrimas nos olhos ainda no primeiro round. Ela jurou que a samambaia não daria trabalho nenhum. Mas deu. E para não vivenciar um segundo round de briga por causa da planta, a cada morte de uma, ia rapidamente em busca de uma substituta. Estava na terceira. Pensou em pedir um desconto na floricultura, um cartão de sócio, ou qualquer outro benefício que eles oferecessem tivessem por lá, afinal, em dois meses ele deixou por lá R$ 167,49, mas logo desistiu: porque "dessa vez eu pego o jeito", acreditava ele. Os amigos alertaram que ele estava cedendo rápido demais, e daqui a pouco viria cachorro, filhos e casamento. Não necessariamente nesta ordem. Então ele argumentou que se cedesse com a samambaia não surgiria cachorro, filhos e casamento. Mas lá no fundo tinha receio de não estar certo. Perdeu o sono. Não tinha mais sono. Abriu a janela. A cidade já ensaiava a movimentação habitual. Decidiu tomar café na padaria. No elevador, ele encontrou os vizinhos do 17.º, famosos pelos barracos no edifício. Toda vez que os via, ele pensava em como tinha uma vida agradável: um emprego que todo final de mês garantia um ótimo salário, um apartamento quitado, carro do ano, seu time campeão na Libertadores, churrasco com os amigos, e uma charmosa namorada... ah sim, e uma planta descabelada que dava vida ao seu apartamento. Foi então sentindo que levava uma vida medíocre. Começou ficar com inveja dos vizinhos barraqueiros. Da próxima vez eu entro no barraco, pensou. Depois negou o próprio pensamento, pois odeia brigas, tanto que muitas vezes acaba cedendo `as vontades dos outros... Sábado pacato e congelante, final de noite, baralho com os amigos publicitários-super-espertos da namorada. Domingo lasanha na casa da futura sogra (bota futura nisso). Segunda-feira. Ao chegar na sua mesa uma passagem para Londres, reunião no final da semana. Isso sempre acontecia! Às vezes tinha a sensação de não ser dono da sua própria vida. É, e talvez não fosse mesmo. Avisou a namorada, mãe, pai, irmão, e amigos. Talvez esta viagem fosse boa para ele dar um tempo, e quem saber fazer algumas mudanças vitais... A merda do relógio não deve ter despertado. Não conseguia mais dormir. Turbulência. Observou as paredes tremendo. Malas caindo do teto. Diversos riscos que denunciavam uma possível tragédia? Decidira que no próximo feriado pintaria o quarto a la Pollock. Queda. Tinha pa-vor. De repente deu-lhe vontade de se agarrar nas crinas da samambaia, e regá-la. Cuidar dela. Desta vez ele tinha certeza que ela viveria... Também sentiu vontade de casar, ter filhos... um cachorro, dois. Até um gato ele incluiria no pacote. Ele odiava gatos. Sentiu saudade do congestionamento (!!!) Lembrou do pacato e último final de semana na casa da sogra (?!), lembrou de quando era pequeno e da sua mãe dizendo pra não colocar o dedo na tomada, lembrou do pão-na-chapa da padaria da esquina, lembrou do perfume da namorada... Ele já não morava lá? E ela, não estava sempre por lá? Pra que mais vida no apartamento? De fundo a voz da aeromoça em prantos dizendo pra todos colocarem o cinto. Sinto muito! Dizia a senhorinha ao lado que apertava a sua mão com tamanha veracidade. A janela se abriu. Ele já estava preparado para saltar, porém já não sentia mais nada. Antes mesmo do feriado, percebia que o mar, agora tão próximo, ensaiava a movimentação habitual. Ele estava cedendo rápido demais. Lembrou da sensação de toda uma vida agradável, pacata talvez... mas medíocre, não isso nunca. O valor da vida foi tomando proporções imensas, que não lhe cabiam no corpo. Se pudesse dessa vez pediria à Deus um cartão de sócio com desconto. Me livra dessa vai. Quando se lembrou que era sábado. Era sábado e Ele não trabalhava aos sábados. Ele não trabalha aos sábados, domingos e feriados. Deitou novamente. Virou-se para o lado direito da cama. Olhou o relógio. 7h14! 7h14??!!! A merda do relógio não havia despertado.

Capítulo 258

Com certeza vocês já devem ter ouvido falar muito de Sofie Calle, a francesa que levou um fora do namorado por um e-mail confuso no qual ele terminava com um "cuide de você". Ela teve a brilhante ideia de mostrar o e-mail para 107 mulheres de diferentes áreas para que comentassem. Enfim, resumindo, é basicamente isso. Já tinha uma opinião formada sobre o assunto e ao visitar a exposição só puder comprovar, Sophie é .... ridícula! Como assim, ela precisou de 107 mulheres dizendo que bem, ele não te quer, logo é um idiota, e ainda por cima, terminou por e-mail e vc, querida Sophie, merece muito mais. Na boa, tudo o que ele escreveu não tem a menor importância. Porra, vai falar o que pra alguém que vc se relaciona e um dia te avisa que quer ir embora? Ainda bem que ela não tinha o que responder. O ser humano é engraçado, só quando ouve um não precisa de argumentos e explicações. Já ouviu um sim na vida e ficou pedindo explicações? ("O sr. foi promovido", "eu, mas por que eu?, me dê uma, duas, três razões pra isso ter acontecido).
Sem querer menosprezar a ideia do trabalho (mas já o fazendo um pouco), a exposição tem ideias interessantes e divertidas, vale a pena ver e ainda de quebra dá pra treinar o francês. Se cuidem! :P

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Capítulo 257

Sabe esta fase pela qual o Corinthians está passando? A culpa é minha. Nunca pensei que uma torcedora pudesse ter tanta influência sobre os resultados de um time, mas um amigo me fez ver que sim, segundo a teoria dele (são-paulino, merece algum crédito?? :P), minha vida pessoal se refelete no time:

2007 - fim de namoro = série B

2008 - fim de namoro superado = volta à série A

2009 - novo namoro = Campeonato Paulista + Copa do Brasil = uma vaga na Libertadores.

05/08/209 -23h15 - O time empatou com o Avaí no final de semana (meu, quem é o Avaí??) e está perdendo (!!!!) do Náutico = não preciso nem dar detalhes da minha vida :P

Bom, este foi o jeito fofo de dizer "queridos torcedores do melhor time do mundo, a chance do Corinthians ganhar a Libertadores é zero." Mundial Interclubes então, ishhhhhii.. deixa pra lá!!!! Mas continuem torcendo pela volta do Gordo, quem sabe ele faz um milagre neste time, né não!!!

Capítulo 256


Alguém avisa o lindinho que é impossível ser feliz sozinho? Obrigada. Ah, avisa e passa pra ele o número do meu telefone. Obrigada de novo.

Capítulo 255

Nada hoje em dia é mais fácil do que mandar um e-mail. Nova mensagem e todo aquele santo processo. Agora, quer coisa mais difícil do que mandar um e-mail? Ok, há conteúdos e conteúdos. Mas às vezes clicar em enviar pode ser o mico da sua vida que vc terá vergonha de contar até pra melhor amiga. Ou então, pode ser o seu maior motivo de orgulho por algo. Mandar ou não mandar, eis a questão.. se os meus rascunhos de e-mail falassem...

Capítulo 254

O novo post vinha de uma conversa com um amigo que estava com o nick "love hurts" no msn. Não, ele não sofria por amor, era só uma menção à música que ele tinha ouvido. Mas foi o suficiente para criar toda uma discussão sobre o tema. Eu disse no começo que o texto vinha, porque ele não vem. Sorry, hehehe, não é má vontade minha, mas no meio do papo todos os computadores da redação apagaram e o post que vinha foi pro ralo. Para mostrar como eu sou muito legal, alguns dos pontos da conversa que estavam no texto; meu amigo defendia com unhas e dentes que a base para um relacionamento dar certo é a sorte. Sim, pura e simplesmente, sorte. Ok, homens. Às vezes tão práticos outras tão complicados. Depois falam das mulheres. "Sorte para estar no mesmo lugar que alguém, que vai ter os meus objetivos e assim as coisas vão dando certo". Bom, ele fala com base no relacionamento dele (seis anos de namoro com um pé no altar). E eu o que disse? NADA. Primeiro que não ia usar minha própria experiência, nem de nenhum casal de Grey´s Anatomy como exemplo, mas responsabilizar a sorte pelo sucesso de um relacionamento é demais, né? É isso então? Ou você tem sorte ou você está condenado a ficar sozinho? Oi, alguém pode concordar comigo ou me dizer ou se vende a tal sorte? :P

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Capítulo 253

Estes dias tô no tuítes!!! http://twitter.com/JulianaPortugal

terça-feira, 28 de julho de 2009

Capítulo 252

Se tivesse entrado uma mosca na minha boca cada vez que eu a abri para dizer algo totalmente desnecessário, a essa hora meu corpo estaria tomado por esses insetos.

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Capítulo 251

Não sei quem fez a comparação, não sei de quem é a autoria, mas li e acho super válido repassar: "4 mil pessoas têm gripe suína e todo mundo quer usar máscaras. 33 MILHÕES têm AIDS e ninguém quer usar camisinha!"

sábado, 25 de julho de 2009

Capítulo 250

Quando você acorda atrasada é que constata algumas questões: por que o despertador não tocou? Ok, não vou culpar a tecnologia e usar isso como argumento para querer acabar com meu celular, mas há a possibilidade dele não ter sido programado para despertar. Ou coloquei e não ouvi? Humm.. vamos para a próxima questão, porque se a culpa for minha vou ficar deprimida logo cedo. Seguinte:todo aquele papo que nós mulheres precisamos de horas e mais horas para estarmos prontas para sair é tudo mentira. Em menos de dez minutos você é capaz de estar no elevador saindo de casa. Claro, com a primeira roupa que encontrou pela frente, sem banho, sem brincos e corrente (me sentindo nua), sem passar perfume e sem café da manhã. É, eu ainda prefiro gastar uma hora da minha vida me arrumando para sair, porque se o espelho do elevador quebrar eu super vou entender e arco com os prejuízos, heheh. E o trânsito, hein minha gente? Até o término das obras de ampliação da Marginal, andar por ali ficou muuuuito pior. Ah, sem mencionar os motoristas lerdos que eu realmente não sei o que fazem ali. PQP!!! Num ponto de lentidão é o primeiro momento para ver exatamente quantos minutos você está atrasada. 10 minutos! Mas ainda tem mais 5 km que dá pra fazer em cinco minutos. Deu. Bom, 15 minutos atrasada é quase nada em dia de chuva. "15 minutos de tolerância na entrada em dias de chuva", era uma das normas do colégio de freiras-rígido-não-sei-porque-no-qual-estive-por-13-anos!!! Affff (mas eu amava, de verdade!!!) Foi assim que me ensinaram, será que está tudo bem para o meu chefe??

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Capítulo 249

Top 5 - Tem amigo que sabe como matar de inveja;

1 - Férias
2- Tour pela Europa
3- Visita a praticamente todos os museus de Londres
4 - Assistir a 6 musicais numa só semana
5- Ver Jude Law de pertinho

segunda-feira, 20 de julho de 2009

Capítulo 248

O que são essas redes sociais, hein?? Não vou fazer análise nenhuma, só comentar um fato muy bizarro. Todo jornalista acha que precisa ter um twitter e que o seu é o mais foda e com os 140 caracteres mais geniais (O meu twitter morreu, só pra ninguém ter o trabalho de ir até lá). Ah, isso quando a mensagem não vem em partes (pra que escrever pouco, não é mesmo?). Bom, o que eu ia dizendo, dentre os 4 mil funcionários do jornal, sei lá quantos sçao jornalistas, mas pesquisando (hahahaah, essa palavra é ótima para essa situação) no twitter dos meus coleguinhas de trabalho e descubro que no meio de tanta gente chata, há pessoas bem legais que eu adoraria que fossem minhas amigas. Aí, tipo, viciei no twitter alheio. E diga-se de passagem,bem melhor que esse bando de gente que coloca links e mais links. Diga não ao link no twitter!!!

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Capítulo 247

Sobre M. Jackson:

Diálogo A


1 - Você viu? Michael morreu, deixou um monte de dívidas para os filhos... e no testamento ele passou os direitos das músicas dos Beatles para o Paul McCartney.

2 - Quem é esse?

1- Ora, é um cantor dos Beatles.

2- Ahhh, e onde tá esse homem?

1- Tá vivíssimo por aí......


Diálogo B

Amigo que comprou ingressos para o show em Londres:

- Vou mandar um e-mail pra saber se vão devolver meu dinheiro.

- Não vão. Eles vão usar o dinheiro dos ingressos para pagar o enterro dele.

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Capítulo 246

Não sei se é o momento mas quem vai herdar os direitos dos Beatles que eram do Michael??

quarta-feira, 24 de junho de 2009

Capítulo 245

Sigam-me os bons, http://twitter.com/JulianaPortugal

terça-feira, 16 de junho de 2009

Capítulo 244

Brog, brog, mais uma vez abandonado...

11 dias sem escrever por aqui
1 feriado
4 dias de folga
1 texto pra decorar
2 cadernos para terminar
1 gripe que não sabe se vai ou se fica e,
1 sorriso que não me larga

sexta-feira, 5 de junho de 2009

Capítulo 243

O twitter perdeu a sua função. O objetivo não era ser um microblog, com post de até 140 caracteres? O site virou classificado com centenas de links. Isso prova que:

a-) Ler a notícia toda e resumi-la em 140 caracteres dá muito trabalho; é mais fácil dar um ctrl-c ctrl-v no endereço da notícia
b-) Não basta dominar o orkut, para conseguir o mesmo feito no twitter, vale postar qualquer coisa
c-) Prova que bom mesmo era quando não existia a internet.

quinta-feira, 4 de junho de 2009

Capítulo 242

Qual é a sua maneira de encarar o mundo? Há pessoas que deixam a vida as levar, outras que traçam um caminho como se fosse um roteiro em que nada pode sair do lugar, senão, toda a estrutura desaba. Ter alguém deste último grupo por perto pode se tornar o maior perigo. Para você, obviamente, porque a sensação de estar sendo comandada por um discípulo (a) de Hitler é constante. E uma pergunta meio boba pode até desencadear a terceira guerra mundial. Um exemplo: "você vota no tecido azul ou vermelho?" Aí você pensa "azul, vermelho, vermelho, azul "e chega a conclusão que tanto faz, mas opta pelo vermelho porque combina mais na SUA opinião. "VERMELHO? Ah, mas o vermelho é uma cor quente, forte, chama muita atenção,blablabla". Percebem o drama? Percebem o quanto é difícil para essas pessoas serem contrariadas? O quanto deve ser árduo para elas dizerem simplesmente "tá bom" e realmente estar bom? Que opinião é opinião e não há certo ou errado e que é muita pretensão querer mudar a de alguém? Por que as pessoas têm a mania de querer mudar uma as outras? Meio chato isso, né...

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Capítulo 241

Sabe qual é a pior coisa de fazer matéria para o caderno de Empregos? Os leitores mandam currículos para o seu e-mail. E é cada currículo que eu vou contar pra vocês, viu....

segunda-feira, 1 de junho de 2009

Capítulo 240

Só quem convive com criança entende suas tiradas. Eu tento. :p

Gabriel, 3 anos (um garoto muito acima da média, de verdade, não é porque é meu primo não) - Vou te contar uma coisa

J - Conta!

G - Eu te amo.

J - Gabriel, como vc é lindo!!! - agarrando, sufocando o menino num ataque de Felícia.

Ele se solta do meu abraço, rindo muito, muito.

G - Ahahah, você acreditou que te amava? Eu não te amo não. Eu amo só a minha mãe. De você eu gosto só um pouquinho.

J - ........

G - Não fica com essa cara. Cadê seu humor?

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Capítulo 239

Oi Sarah, me adota??



Capítulo 238

Tenho várias teorias nesta vida. A que mais martela na minha cabeça neste momento é a de que algumas pessoas deveriam ter a tecla mute. Abaixo a poluição sonora.

quinta-feira, 21 de maio de 2009

Capítulo 237

Liberdade é pouco. O que eu desejo ainda não tem nome. (Cl.)

terça-feira, 19 de maio de 2009

Capítulo 236

Não basta ser bonito. Não basta ser rico. Não basta ter ganhado um Oscar. Boas respostas são sempre fundamentais e Ben Affleck sabe disso:

"Jornalista (que infelizmente não era eu) - Jennifer Garner disse que torce para os filhos herdarem a felicidade dela e a sua curiosidade. O que você diz?

B. Affleck - Nunca discordo da minha mulher, rs."

Quem disse que não existe homem perfeito, hein, hein? :P

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Capítulo 235

"Eu sou você amanhã"

terça-feira, 12 de maio de 2009

Capítulo 234

O Google (pelo tanto que escrevo sobre até parece que trabalho para eles, mas juro que não) tem um serviço de tentar adivinhar a sua pesquisa, que muito se parece com aquele das mensagens de celular, e que muitas vezes se engana. Enfim, ao invés de agilizar a busca, descobrir o que tantas pessoas pesquisam pode atrasar tudo. Comecei a digitar "como..." e lá vieram as opções: como ganhar dinheiro? como nadar? e como fazer sexo? Bom, não sou a pessoa mais inteligente do mundo, mas: Trabalhando, entrando numa escola de natação e bem, coitada da pessoa que precisa do Google para saber como faz sexo.

Melhor começar a busca pela palavra tratamento. No trat já me distrai novamente: tratado de kyoto, a quantas anda esse tratado? Lembrei de um trabalho gigante que tive de fazer na 7.ª série sobre ele. Minha tentativa de pesquisa foi interrompida por um amigo:

- Como eu acho essa matéria no sistema?

- Procura no Google, deve ter centenas de sugestões por lá.

segunda-feira, 11 de maio de 2009

Capítulo 233

Dia das Mães. Restaurante lotado. Por que as pessoas têm mania de comemorar tudo com comida? Por que todas escolhem o mesmo lugar para almoçar? Por que as pessoas hoje em dia levam a máquina fotográfica para todos os cantos? Depois de toda a maratona: conseguir estacionar, arrumar uma mesa, fazer o pedido e esperar pacientemente ele chegar, comer e ir embora, o mínimo que eu senti foi uma acentuada irritação. Juro que se eu tivesse quatro anos de idade, ia fazer aquelas manhas, ficar agarrada na minha mãe e choramingar que queria ir embora. Com 24 anos me limitei a choramingar discretamente e prometer que até a comemoração do ano que vem eu aprendo a cozinhar. Não, eu não sei cozinhar. Minha avó também se espantou. Eu não devia dizer muitas coisas perto dela, mas eu digo. O pior foi ver que ela já sabia disso, mas não se lembrava.

- Você não sabe cozinhar?

- Hum hum....


- É hoje em dia as mulheres são mais ocupadas... (certo tom de ironia) ... Mas você aprende, faz um daqueles pratos sofisticados.

- Vó, no máximo uma massa. (Odeio decepcionar, mas tenho noção do quão péssima eu sou na cozinha, nunca recebi um elogio, nem por brigadeiro)

- Isso, faz uma macarronada, eu te ensino a fazer a massa.....

- Só se for macarrão alho e óleo.

- Muito simplesinho. Eu vou acabar fazendo o almoço sozinha.

Há três anos, ela fez o almoço sozinha, porque eu disse que ia ajudá-la a fazer o nhoque, da massa até o molho. A minha presença na cozinha foi tão improdutiva que só me restou a arrumação da mesa. Já tenho uma resolução para 2010.

Capítulo 232

Sabe aquele momento, zapeando os canais só pra ver que não tem nada de bom passando e poder dormir em paz? Bom, sempre há algo (não necessariamente de bom). Consegui pegar o final do concurso Miss Brasil, quando só restavam as cinco finalistas. Era óbvio para qualquer um que olhasse, a de Minas Gerais era a mais bonita de todas, sem dúvida alguma. Fiz questão de ver só pra confirmar a minha opinião, que por algum motivo que desconheço, não foi a mesma dos jurados. Aliás, qual o problema dos jurados brasileiros? Eles têm o dom de sempre eleger a Miss mais feia, por isso o Brasil nunca ganha o Miss Universo. A eleição deveria ser decidida por votos populares, como o BBB, queria ver se os resultados ainda seriam os mesmos.

quarta-feira, 6 de maio de 2009

Capítulo 231

Um certo tempo de convivência nos faz achar tudo no outro normal. Ou quasei isso.

Amiga 1 - Alguém me empresta uma lixa de unha.

Clássico. Eu e uma segunda amiga vasculhamos nossas respectivas bolsas a procura de uma lixa.

Amiga 2 - Lixa não, mas tenho um alicate de unha.

Bom, na hora nem achei tão anormal assim, talvez porque ainda não tivesse visto o que mais aquela bolsa carregava.
Uns dias depois, precisava de um alicate de unha e fui procurá-lo na bolsa dela. Encontrei de um tudo (jogado): pente, guarda-chuva, carteirinha do plano de saúde, celular, esmalte, tesoura, carteira, acetona, linha, maçã, livro (meu, por sinal), estilete, espelho, chaves, e claro, o alicate de unha. A maior bolsa, a mais bagunçada e também a que tive mais vontade de fuçar. Por que ela carrega um kit manicure se ela não é uma? E essas coisas todas soltas, que vontade de criar umas repartições na bolsa!! Nem a questionei, ou ela se irritaria (não podia correr o risco duas vezes na mesma semana :P) ou então, com a cara mais natural do mundo, diria que a minha bolsa que é muito normalzinha. Pode ser. Tô começando achar normal carregar meio mundo de coisas inúteis na bolsa...

sábado, 2 de maio de 2009

Capítulo 230

Gisele Bundchen estrelará a nova campanha da TV por assinatura Sky. Participei de uma campanha da mesma empresa no ano passado. Algo me diz que La Bundchen ganhará infinitamente mais do que eu :P. Muito injusto isso. É, dinheiro atrai dinheiro....

Capítulo 229

Blog ainda bem que tenho você. Senão, onde eu publicaria os textos que me pedem pra escrever no jornal e o resumem em três linhas, acabando com toda a graça da minha sopa de letrinhas?Depois não sabem porque o número de leitores do impresso é cada vez menor. Eles sempre optam por dar a informação da maneira mais chata possível. Chegará o dia que nem os peixes da feira vão querer o jornal.

Segue o texto:

“Este trem seguirá até a estação Anhangabaú. De lá o trajeto até a estação Santa Cecília será feito de ônibus gratuito.” A mensagem que passou a ser divulgada enquanto seguia viagem na linha 3 - vermelha, naõ era nenhuma novidade. Já havia lido nos jornais, a TV falou, tinham avisos pelas estações. Bom, parecia simples na teoria, mas um pouco confusa na prática. Ao descer na Anhangabaú, dezenas de pessoas que não sabiam para onde ir: uns queriam seguir para Corinthians-Itaquera,outros saber onde conseguir a senha para o ônibus. Era o meu caso. Funcionários tentavam explicar para os passageiros qual o procedimento para cada um. Pelo volume de pessoas, óbvio que nem todas conseguiram informações. Na dúvida, segui a multidão. E que multidão! Não parecia sábado, mas sim, um dia útil qualquer, entre 7h e 9h da manhã. Antes de sair da catraca, um funcionário me entrega um tíquete que me dará direito a embarcar novamente na estação Santa Cecília e avisa: “ ônibus , à direita”. Na dúvida, siga a multidão. Muitos ônibus a disposição é verdade, mas nenhuma fila, ou ordem para entrar. As portas do ônibus abrem e a sensação é que você está no metrô: corra para garantir um lugar. No percurso, para não pensar em quantos minutos estou atrasada para o trabalho (afinal este percurso é feito em dois minutos, até agora já foram 10) , penso que é um passeio turístico pelo centro da cidade. Quando finalmente o ônibus chega ao Terminal da Santa Cecília, há outra enorme fila para entrar na estação. Fila que não parece ter ordem nenhuma. Ao entregar a senha para um funcionário, ele libera a catraca e lá estou eu de novo esperando o metrô. Quando o trem chega outra mensagem “Atenção,este trem seguirá para a estação Palmeiras-Barra Funda.” Pelo menos uma seis pessoas se levantam confusas, saem do trem e vão questionar um funcionário sobre o que está acontecendo. Entro no trem aliviada por finalmente seguir a minha viagem, 25 minutos depois. Ao invés de abrir o jornal logo cedo e ver como está o seu horóscopo para o dia, é melhor saber como será o dia do seu transporte público."

quinta-feira, 30 de abril de 2009

Capítulo 228

Qual o problema em chamar a gripe suína de gripe mexicana? A Espanha já teve sua gripe e sobreviveu. Será que eles não querem confirmar pro mundo que só transmitem coisas nada agradáveis? Epidemias, telenovelas, emigrantes, Thalia, Menudos, nossa, a lista é grande..... coado do México, melhor mesmo ficar gripe suína!!

terça-feira, 28 de abril de 2009

Capítulo 227

Por que os obesos ganharam bancos preferenciais em ônibus e metrôs? Eles ocupam mais espaço sentados ou em pé? Percebo várias questões erradas nisso. Ok, o obeso não é obeso porque o quer, mas há os que não se importam com quilinhos a mais e ainda são recompensados com um banco exclusivo no metrô? E os magros como ficam nesta história? Ah sim, esmagados no meio da multidão. Poxa, um obeso em pé = dois magros sentados = duas pessoas felizes por conseguirem se sentar no metrô = duas pessoas que poderão ler enquanto usam o transporte público, contribuindo para o desenvolvimento educacional no Brasil. Outro detalhe: o assento azul que toda estação agora tem. Teoricamente são para obesos. Na prática, só vi casais de namorados usando. Já pensaram o que pode acontecer se cada grupo achar que merece um assento exclusivo? "Assentos para obesos, para magros, para pessoas levemente acima do peso, pessoas com peso ideal..." Cada moda que inventam por aqui....

segunda-feira, 27 de abril de 2009

Capítulo 226

As frases mais "curiosas" usadas no msn por queridas pessoas da minha lista.
Sim, são todos normais. Aparentemente :P

1 - Vendo manual: Como engordar 10 quilos em dois meses. Preços especiais!

2 - Homem que é homem tem que ser igual televisão velha!!!... Totalmente sem controle.

3 - A crise econômica mundial é tão grave que algumas mulheres estão se casando por amor.

4 - Assistindo "os filhotes de chiquinho"

5 - Já fiz de tudo nesta vida. Dormi com puta, peguei travesti...hoje vendo Avon.

Capítulo 225

Meio que abandonei o blog nestes últimos dias. Muito trabalho, pouco tempo, jogos decisivos (grande Ronaldo, hehe), novelas e muito chocolate pra comer!! Ainda esta semana escrevo mais que isso (que mais parece um post no twitter)

segunda-feira, 20 de abril de 2009

Capítulo 224

Não dá nem pra acreditar como São Paulo fica no feriado. Paulista, Dr. Arnaldo vazias, trânsito livre. Solzinho gostoso. Vários filmes bacanas que estrearam. Pena que não é você quem aproveitará a cidade hoje...

Capítulo 223

Quando o espaço do seu computador começa a ficar quase que totalmente ocupado é o primeiro sinal que você precisa fazer algo. Tá, as únicas ideias que me passaram pela cabeça foram: apagar alguns arquivos. Fotos fora de cogitação apagar qualquer uma delas. Seriados nem pensar. Arquivos do word não resolvem o problema. A outra opção seria chamar alguém pra aumentar a capacidade do computador. Mas só de pensar em desligar os fios, levar o computador até uma loja ou alguém indo em casa fazendo várias perguntas técnicas que eu nunca sei responder, preferi bater na porta ao lado. Às vezes irmã mais novo pode ajudar. Às vezes.

Você - Olha aí a capacidade do seu computador?

(Vamos ver quem é mais querida tecnologicamente pelo papis)

Irmã- 1 giga

Você - 1 giga? 1 giga tem meu mp3 que não cabe mais que 200 músicas (preciso de um mais potente por sinal :P; ah sim, ri muito quando ela respondeu com a cara mais séria do mundo 1 giga)

Irmã - Vamos ver, vamos ver, 101 giga. Que mais vc quer?

Você - Tem como transferir uns gigas pro meu computador?

Irmã - Fecha a porta quando sair.

Por que eu não tive um irmão, mais velho, com amigos lindos, inteligente, que pudesse me ajudar a resolver os problemas computadorísticos que aparecem pelo caminho?

quinta-feira, 16 de abril de 2009

Capítulo 222

Não é engraçado ver o Caio (ex-jogador gato do São Paulo) como comentarista? Ainda ontem ele era uma das sensações do São Paulo, vira e mexe era eleito um dos colírios da Capricho (falando nisso e o Jameli?). A curta duração da carreira de um atleta assusta, principalmente pra quem assiste. Lembro o que eu pensava quando era criança e ouvia alguém dizer que viu Pelé ou Garrincha jogar. Tudo bem que o Caio era só um colírio de time paulista, mas já pensou dizer "Eu vi Romário, Maradona e Ronaldo"?? (Ordem de importância totalmente aleatória). Nossa, nem devia ter citado jogador nenhum. Lembrei de vários internacionais fantásticos. E olha que só tô falando de talento futebolístico, porque senão até poderia comentar sobre os atributos físicos de Beckham em campanhas publicitárias :P

terça-feira, 14 de abril de 2009

Capítulo 221

Hoje é o dia internacional do café!!! Pena que pra mim café só serve para mergulhar bolachas de maisena (muito bom).
Parabéns para todos aqueles viciados na bebida mais famosa. Ou seria a cerveja? Tem um dia pra cerveja? Enfim, estou doando minhas fichas da máquina do café. Percebi que tentar fazer dinheiro com elas não ia dar certo, além do que, deve ser ilegal vender um benefício da empresa. Ou então, eu poderia trazer bolachas de maisena e molhá-las no café :p

Capítulo 220

Eu tento trabalhar sem me desconcentrar, juro que eu tento. Mas há tipos de e-mails que acabam com qualquer tentativa.

"Com canções belíssimas e uma voz que segue conquistando o coração dos amantes da boa música, Gabriel Guerra se apresenta no XXXXXXXX

(Não é que eu não queria ajudar na divulgação, mas a assessoria do moço mandou o e-mail quando o show já tinha ocorrido)

Com 20 anos de idade, o músico traz na bagagem mais de 15 anos de carreira e três álbuns lançados, sendo o último intitulado “Nobre Guerreiro”, lançado pela Som Livre. (Ele começou com cinco anos, certo? Tipo, foram 15 anos no anonimato. O que ele está conquistando? )


A melhor parte está por vir: "Cantor, músico e compositor, Gabriel Guerra já emplacou sucessos como “Tributo à Gisele”, uma homenagem à über Gisele Bündchen, canção que hoje faz parte do site oficial da musa." (Não procurem a música, bom, não digam que eu não avisei)

Capítulo 219

- Você tem falado com Fulano? - o tom na voz da minha amiga só demonstrava que algo de grave havia acontecido.

Morreu, estava com alguma doença grave, sofreu um acidente, ou qualquer coisa que não fosse muito boa eram as possibilidades que passaram pela minha cabeça ao mesmo tempo que pensava em quanto tempo não falava com ele. É verdade, ele sumiu. Coitado ele era uma pessoa tão bacana.....

- Foi o que?

- A namorada.

- A namorada o matou?

- Juliana sem gracinha. Ela ficou puta da vida com você.

Oi???? Como assim? Vamos voltar no tempo e lembrar de tudo que eu fiz. Humm.. como eu suspeitava: eu só conversei com ele.

- Você não me defendeu?

- Nem sabia que vc falava com ele.

- Porque eu não falo com ele.

Todas as duas palavras que troquei com ele foram sobre assuntos profissionais. Geová, aquilo que não fazia o menor sentido. Por que raios ela achou que eu fosse dar em cima de um cara com namorada? Ah, claro, as relações com caras solteiros não são confusas o suficiente.... Geováaaa.....

- Bom, deixa pra lá. Ela é bem ciumenta mesmo.

- Deixa pra lá nada. Ela tá achando que ele é um Gianechini? (Não é. Ele é um cara muito legal, mas não é um Gianechini)

- Ele é um namorado especial...

Namorado especial? É aquele que vem com garantia do Inmetro? "Ele foi testado e aprovado. Pode levar não fará as besteiras que os demais homens que estão no mercado fazem" É isso?

- .... carinhoso, atencioso, diferente da maioria.

- Fala pra ela que eu também tenho namorado.

- Vc não tem namorado e ela sabe. (Prova de como notícia não muito boa se espalha)

- Fala pra ela procurar o Mada.

- Meu primo teve uma namorada que frequentava o Mada.

- Seu primo é lindo! Nossa e ...

- ... vamos mudar de assunto?

Tudo bem, fazer o que?

sexta-feira, 10 de abril de 2009

Capítulo 218

Uma ótima Páscoa com muuuiiiito chocolate!!!!!!!


quarta-feira, 8 de abril de 2009

Capítulo 217

Parece que todos os dias da última semana tiveram a visita de furacão. Quanta coisa acontecendo ao mesmo tempo, dá nem tempo de respirar!! Pior, você sempre tem mil coisas pra fazer e algumas sempre sobram. Ler e-mail, por exemplo, 144!!! Sem abrir nenhum ainda já imagino o que perdi: discussões do grupo de teatro, minha análise astrológica, newsletter de mil revistas, spams, alguém que mandou as nossas fotos na praia, etc, etc.... E a programação cultural da cidade? Devo ter perdido todas as peças, shows que queria ver. Num dia está na seção "estreia", em outro já está marcando "última apresentação" e pra ficar mais desesperador: "esgotado". Radiohead já veio e foi embora? Ainda há ingressos pro Oasis? Desesperador morar numa cidade com tanta coisa. Às vezes, o melhor é olhar da janela e ver tudo acontecendo, as pessoas se movendo e ficar lá, só observando, sem fazer nada, sem pressão...

terça-feira, 7 de abril de 2009

Capítulo 216

Acredita naquela máxima que mudar alguém é possível? Ou contribuir em partes para que isso aconteça?
Quando um amigo reclamou do costume de falar palavrões e beber um 'pouquinho' demais, entre outras diferenças de uma garota com a qual ele está saindo, além da dificuldade de dar um conselho (se você diz para ele tentar e ele quebra a cara, a culpa será sua e se vc o aconselha a fugir dela e eles acabam juntos, adivinha quem ficará de fora desse casamento?), a única conclusão que chegamos é os opostos se distanciam mais e mais. Mas, depois, pensando cá com meus botões, acho que dá pra mudar alguém. Bom, não vá esperar que o garoto (a) troque o Corinthians pelo Palmeiras porque você simplesmente quer. (não troco de time, nem de religião por ninguém), mas acredito que com um jeitinho algumas coisas possam ser melhoradas. E não é nenhum absurdo, afinal, quando se sai de uma relação dificilmente se é a mesma pessoa de quando o começou. Mudar é mesmo inevitável.

segunda-feira, 6 de abril de 2009

Capítulo 215

Sabe aquele história de fases da vida? Fase de namorar, de só sair com amigos, curtir a vida (flertar e ficar com todos que bem entender) ..... Sempre me pareceu algo muito masculino. Ou melhor, desculpinhas do vasto repertório masculino. Engraçado, comecei o post acreditando nessas fases todas, que elas realmente deveriam ser respeitadas, mas cheguei na 5ª linha do texto e voltei ao meu antigo pensamento: não são as fases que determinam qual será o acontecimento do momento, são as pessoas. E quando é a pessoa errada pra você, qual a clássica frase? "Não tô numa fase de namorar". Não é mentira, pensem em quantas vezes vocês já não disseram ou ouviram isso. Agora, alguma vez, quando vocês conheceram alguém que despertasse o interesse, vocês disseram, "desculpa, não vai dar, não tô numa fase de me envolver com ninguém, tente mais tarde". Claro que não. Bom, há exceções, aqueles que têm o dom de deixar passar pessoas legais e tenho um receio imenso de fazer parte desse grupo. Tem coisa pior e observar que você perdeu um tempo em algo que não tinha mais jeito? Não falo só de relacionamentos, mas sim de tudo na vida. Pra não cometer esses errinhos, é como se viver fosse sempre uma tensão, você não pode piscar olhos, tem de estar sempre atento ao que surgirá. Não me venham com aquele discurso "aprendemos com nossos erros". Ok, aprendemos, mas é inevitável não pensar também "como eu fui burra" e isso não é nada legal. Vou tentar me manter de olhos bem abertos.

quinta-feira, 2 de abril de 2009

Capítulo 214


Eu quero uma pra mim!!

quarta-feira, 1 de abril de 2009

Capítulo 213

Se tiver o prêmio nerd do ano, sou uma forte concorrente. Continuo maravilhada com as novidades do gmail: fundos de tela, posso abrir receber e-mails de outras contas numa só, exportar contatos, sinalizadores personalizados, váaarias opções de idiomas (mesmo que eu não fale metade das que estão disponíveis), e muitas outras coisinhas que ainda não tive tempo de explorar. Meus amigos até já me perguntaram se eu fui contratada pelo Google de tanta propaganda que tenho feito. Não, não fui. Seria o máximo, bom pelo menos foi a impressão que tive depois de uma palestra com um dos chefões do RH de lá. Isso me faz pensar que eu poderia ser mais empolgada com o meu trabalho. Poderia contar para os meus amigos que o jornal é muito legal, tipo, até de graça eles vão cortar agora. Outro exemplo, o ar condicionado. Quando está uns 33º C lá fora, ele quebra. Quando faz frio, o ar atinge 19ºC. Lá, as pessoas trabalham de segunda a sexta, mais finais de semana, feriados, sem folga, sem ganhar hora extra e muito menos o piso. I love Google!!!

terça-feira, 31 de março de 2009

Capítulo 212

Há um ano, uma amiga voltou de Salvador com uma fitinha vermelha do Senhor do Bonfim. Era o meu pedido pra ela, já que seria impossível trazer um pedaço da praia, um acarajé ou o carnaval (as micaretas tentam). Um nó para cada um dos três pedidos e pronto, só esperar a fitinha se decompor e mais dia, menos dia, cair do meu pulso. Um ano. Ela ainda não caiu. E pior, não dá sinais que o fará tão cedo. Será que eu conservei demais a fitinha ou meus pedidos que são difíceis de realizar? Vamos ver quanto tempo mais a fitinha sobreviverá.

quinta-feira, 26 de março de 2009

Capítulo 211

Nunca pensei que eu fosse me tornar uma pessoa que constantemente baixa músicas, seriados, tem a mais nova versão do msn e uma conta no twitter, mesmo que só pra dizer que tem, porque não faço a menor ideia pra que aquilo existe. Enfim, a última foi o Internet Explorer. Ou melhor, descobrir que ele também tem suas versões mais atuais. Como assim? Não é igual em todo computador, o ícone "e" , clica e está na internet? Juro que pensei que fosse. Bom, o que me levou a essa grande descoberta foi perceber que não conseguia ver o fundo de tela do gmail em casa. Ok, uma mega bobeira, mas o bichinho vai mudando de atividade ao longo do dia (ele cozinha, alimenta os pássaros, come, enfim, uma graça) e o mistério era o que ele fazia a noite ou de madrugada. Graças a mais nova versão do IE, nem importa se tem e-mail ou não (ironiazinha básica :P), se há pessoas online no google talk, o importante mesmo é saber o que o bichinho do gmail está fazendo, enquanto esse encantamento não passa. Passa, não passa?

quarta-feira, 25 de março de 2009

Capítulo 210

Quando você vê Mallu Magalhães na tv, vc pensa:

a- Cadê o controle remoto?
b- Ela era do Ídolos?
c- Alguém dá um pedala nela!!
d- Música chata!!!

C - Vocês não sentem vontade de dar um pedala na Mallu Magalhães??? Geováaaaa, de onde saiu este ser??? Ah sim, da internet. Este mundo virtual está perdido.....Isso sem falar que o namorado dela é um Los Hermanos. Como? Como? Como? Dá pra imaginar um diálogo entre eles? Não precisam ir além no exercício da imaginação, não farei isso com vocês. Pior, ouvir que ela o influencia musicalmente. Afffff, ainda bem que LH estão num hiato, já pensou num hit chamado Mallu? Mallu com você meu mundo é blue??!!!

Capítulo 209

Qual o sexo do seu cérebro? Sabe uma daquelas questões que o mundo precisa saber, as diferenças entre homens e mulheres por meio de pesquisas realizadas em universidades na Inglaterra, EUA, ou qualquer outro lugar do mundo. Ufa, bom, essa é a pergunta da vez. Apesar do sexo biológico, o seu cérebro pode ter características masculinas ou femininas, o que causaria a diferença nos comportamentos, modos de pensar e etc!!!!! Bom, há um teste divertidinho na site da revista Época, http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI65446-15224,00-QUAL+E+O+SEXO+DO+SEU+CEREBRO.html

Sabia que gostar de carro, futebol, falar mano, meu e alguns palavrões como se fossem vírgulas, fazer compras com uma praticidade invejável e saber me localizar olhando mapas deixaria o meu resultado bem perto de ter um cérebro hominho. Foi por pouco :P


Adoro essas notícias, perco um tempo com elas, lendo, e principalmente divulgando-as:

Amigo - Bom dia!

Você - Olha que bizarro: seu cérebro tem sexo!!!

Amigo - Bizarro é essa sua língua verde. (Meu, era Halls, por que eles não avisam na embalagem que sua língua vai mudar de cor?? Bom, isso fica pra outro post)

segunda-feira, 23 de março de 2009

Capítulo 208

Eu amo frio.
Sabe o pior? Só me dou conta quando ele chega, porque o resto do ano, acredito piamente que eu amo calor, praia, corpos sarados, mar, areia, piscina, sol, sol, sol......
Mas não...o verão é a estação que engana a todos "acordamos mais dispostos", mentira, não importa a estação é sempre um saco levantar cedo. E por cedo entenda-se antes das 10h. No verão, saímos de um banho precisando de outro. E a moleza depois do almoço?
O inverno é tão melhor. A gente nem precisa tomar banho toda hora, nem todo dia. Brincadeeeeeira, juro que tomo banho todos os dias!!! :p E a preguiça depois do almoço não existe, porque no frio a vontade é hibernar o tempo todo e, de preferência, assistindo Sessão da Tarde. (que saudade de ver tv a tarde deitada no sofá).
A moda no inverno é mais bonita. É uma época que dá mais vontade de estar juntinho de alguém e eu nasci no meio do inverno, não preciso mais colocar os meus motivos para adorá-lo tanto!!! Talvez por isso o aquecimento global me preocupe tanto. Já pensou se nunca mais fizer frio de verdade? Já pensou se a temperatura do planeta subir, subir e só subir? Que eu faço com esse monte de cachecol, luvas e botas? Vão virar peça de museu, né? "No começo do século 21, os seres humanos usavam objetos como esses para se protegerem das baixas temperaturas......", é o que dirá a guia do lugar.

sexta-feira, 20 de março de 2009

Capítulo 207

Às vezes eu penso que há pessoas tão desinteressantes e com vidinhas tão chatas que nada mais têm a fazer do que acompanhar a vida alheia. Ops, acompanhar é pouco, elas querem saber detalhes, copiar (tentativas frustradas de ser igual), mas não conseguem. Tudo em excesso vira doença. Tem gente que sofre desse mal e nem tem conhecimento disso. Be yourself.

quarta-feira, 18 de março de 2009

Capítulo 206

Recebo zilhões de e-mails no trabalho que muitas vezes não sei o que fazer com eles, além do clássico "deletar". Alguns, acredito eu, podem ser úteis para alguém, tipo servicinho para a tchurma, hehe!! Segue o primeiro:


DECLARAÇÃO DE IR 2009 É REALIZADA GRATUITAMENTE NA UNIVERSIDADE SÃO JUDAS

Os professores e alunos do curso de Ciências Contábeis da Universidade São Judas, vão orientar os contribuintes sobre como declarar o IRPF (Imposto de Renda de Pessoa Física) deste ano.

É necessário que o contribuinte leve um disquete para fazer a declaração e os seguintes documentos: o IR do ano anterior, informes de rendimentos, recibos de pagamentos efetuados e relação de dependentes.

O atendimento será realizado do dia 6 a 25 de abril, no período noturno. É preciso levar dois quilos de alimentos não perecíveis (exceto sal) que serão doados a entidades.

Informações:
Local: Campus da Universidade: R. Taquari, 546 Mooca – próximo à estação Bresser-Mooca do metrô.
Data: até 25 de abril
Horário: das 19h30 às 21h30
Documentos necessários: o IR do ano anterior, informes de rendimentos, recibos de pagamentos efetuados e relação de dependentes.
Informações: (0--11) 2799-1999

terça-feira, 17 de março de 2009

Capítulo 205

Não criar expectativas. Acho que é uma das frases que mais se ouve por aí. Impossível de ser real. Há uma maneira de não criar expectativas sejam elas pequenas, médias ou imensas?
Não tem como. Exemplo 1- Você entra no ônibus dá R$ 3 pro cobrador. Óbvio que vc espera os seus R$ 0,70 de volta. Já há uma expectativa nisso, por mais boba e cotidiana que possa parecer. Exemplo 2 - É o seu aniversário. Você espera que as pessoas te parabenizem ( no mínimo) e te dêem um presente ( um bem legal :P). No entanto, há momentos não sei se devo sentir como se entrasse no ônibus de graça e ainda quisesse que o cobrador me desse R$ 50 ou que eu embarcasse e pagasse com R$ 20 e ficasse sem troco. Estamos sempre à espera de alguma coisa, por mais que não queiramos estar. É fato, você quer pegar o elevador com aquele vizinho (a); quer receber uma ligação / mensagem; quer que faça calor para depois desejar que esfrie; você quer ver aquele show que pensou nunca mais poderia ver, você quer, quer, quer... Você quer sempre uma ação, para que haja uma reação e assim, então, abandone este estado de inércia que se encontra.

Capítulo 204

Supermercado, shopping e farmácia... lugares que entramos com um objetivo e saímos com algumas sacolas e sem o que iríamos de fato comprar. A última foi na farmácia. Não consigo lembrar qual foi o meu pretexto para entrar, mas naquela passeada pelas prateleiras cheguei nos tonalizantes de cabelo. Cada cor, será que tem photoshop nesses cabelos? Extra-brilho na imagem? Ah, eu também quero. Vou levar. Qual o problema se nos últimos quatro meses eu mudei a cor dos meu cabelo quatro vezes se os fios ainda aguentam? Como eu não sei... Óbvio que a primeira coisa ao pisar em casa foi aplicar a tinta. Detalhe: nunca fiz isso sozinha. Bom, não deve ser difícil. Se há cerca de 6 bilhões de pessoas no mundo, 3 bi devem ser mulheres e, dessas, 2 bi devem pintar o cabelo. Logo, não deve ser tão complicado assim. Passo 1 - Misturar o creme: Fácil. 2 - Molhar o cabelo: Mega fácil . 3 - Aplicar a solução no cabelo: Alto nível de dificuldade. Qual a técnica disso? Passo primeiro na parte da frente ou atrás? Tentativas : 1- Passar de cima para baixo 2 - De baixo para cima . As duas primeiras são bem cansativas e não parecem dar resultado. Por que eu nunca prestei atenção a como fazer isso? Isso não é divertido. Vou tirar tudo. Mas é o novo Chocolate mega ultra plus brilho que dura por 28 lavagens, eu queroooo!!!!!!!
A melhor opção para passar a melequinha no cabelo: Jogue o cabelo pra cima à lá Marge Simpson e despeja tudo, e vai misturando. Cuidado único: 1- Não sujar nada no banheiro mais branco do mundo. Resultado: 1- a cor fica boa, mas por via das dúvidas joguei a embalagem fora antes de lavar a cabeça para não ter comparações; 2- Pintar o cabelo em casa, sozinha é muito fácil. Descobri que sou boa nisso; pintei meu cabelo, e ainda meu pescoço, orelhas, braço e a minha camiseta ganhou manchas em tom chocolate. Ok, uma criança teria feito menos sujeira, mas o que importa é que ficou bom, igual a lembrança que tenho da foto da caixa.

segunda-feira, 16 de março de 2009

Capítulo 203

Não errei na contagem. Juro. Nem sou ligada em numerologia. Juro. De novo. O 202 ficou assim, como posso dizer? Um texto muito íntimo? Pessoal demais? Mais do que inspirado na vida real? Uma carta? Um monte de palavrinhas juntas? Não sei, mas o 202 existe e está por aí....

quinta-feira, 12 de março de 2009

Capítulo 201

Todo mundo sabe o quanto uma ligação de um serviço de call center é chato. Todos sabem o quão é irritante ouvir a cada final de frase "ok, senhora?". O pior de tudo é sair deprimido de uma ligação dessas. A atendente do call center do banco faz uma introdução que eu não vou escrever aqui porque 1- Não quero entediar vocês e 2- Não prestei atenção. Bom, aí chegou na parte "benefícios": concorrer a prêmios todas as semanas, participar de sorteios, ganhar não sei quanto. Uau, claro que interessa, mas peraí, não pode ser de graça, né?

Atendente - Há uma pequena taxa, senhora.

(Pequenas taxas viram grandes taxas, sempre!! Fujam delas)

Você- Não quero. (Nem pergunte o valor, ela vai tentar facilitar e comprometer todo o seu futuro financeiro. Aí, começa a sessão: vou te deprimir por não me ouvir)

Atendente - A senhora tem filhos?
Você - Não
Atendente - Marido?
Você - Não
Atendente - Bom, mas caso aconteça algo com a senhora, com o nosso plano, alguém receberá os benefícios.
Você - Não, realmente não quero deixar nada pra ninguém.


Pra que ia querer um negócio desses? Para que a cada vez que eu ficasse doente os beneficiados pensassem "dessa vez ela vai"?? Ah não, né? E outra, dinheiro e família é uma das piores combinações, sempre dá problema. Mas aí, depois de desligar, me peguei pensando: "Quem vai ficar com a minha coleção de Friends?", "E minha mini biblioteca?", "Meus álbuns de fotos?" . Bom, realmente minhas coisas só têm valor sentimental mesmo.

terça-feira, 10 de março de 2009

Capítulo 200

Sou uma das pessoas que amam o google. Já nem me lembro como era a minha vida antes dessa magnífica descoberta. Triste com certeza. Como eu pesquisava as coisas? Ah, tenho uma vaga lembrança, naquelas enciclopédias que ficavam na estante da sala. Meu carinho pelo google se estende aos seus filhotes, principalmente o gmail. No começo achava tudo muito confuso, e-mails todos juntos, com bate-papo, era too much!!! Mas depois de uma probleminha com o hotmail (vc escreve um livro e ele manda seu e-mail em BRANCO) decidi abraçar o gmail de vez. A última novidade (para mim) foi que o número de e-mails que vc troca com uma pessoa, num mesmo assunto só vai até 100!!! Sempre me perguntava por que eles colocam um marcador que informa o número de e-mails. Para ver se está falando demais com alguém? Se está insistindo num assunto? Ou mudou de assunto e esqueceu de mudar o tema do e-mail? Bom, agora que eu sei que essa contagem tem um fim, será para alcançar os 100!!!

E o blog chega nos duzentinhos!!!!! Aehhhhhh!!!!

segunda-feira, 9 de março de 2009

Capítulo 199

"Reparam como os pelos crescem mais rápido no verão?" , essa foi a última teoria de uma amiga. Não sei se há alguma verdade nisso, mas ser mulher dá muito trabalho, mas muuuuito trabalho. No quesito depilação, por que os pelos não nascem todos juntos? Você gasta uma grana, perde um tempo precioso da sua vida, sofre com cada arrancada e aí dias depois, aparece um pelinho, mais uns dias e mais meia dúzia. É uma batalha que nunca tem fim. Acho que minha amiga tem razão. Os pelos sentem no verão que vc quer usar uma saia, vestido e eles querem dar as caras também, desfilar por aí e atormentar a vida das chicas. Dá trabalho ficar ok, não é nem linda, deslumbrante, é ok mesmo. E o dilema do cabelo, então? O que fazer com ele? Em menos de quatro meses: natural, mechas, mais mechas, um tom mais escuro, um corte, mais mechas e estamos sempre pensando na próxima mudança. Por que a gente não sossega? E o pior é quando ninguém repara na transformação "vc cortou pouco", "já não era dessa cor?" "tá igual". Vc acha que a mudança não foi suficiente e lá vai inventar mais coisa pra cabeça. Ai, chega, senão vou falar das unhas, tpm, cólicas, homens..... difícil ser mulher, viu!!!!

domingo, 8 de março de 2009

Capítulo 198

Juro que este blog não se tornará um blog de futebol, mas eu não caibo em mim de tanta alegria em ver o Ronalducho no meu lindo time. Meio Ronalducho é melhor que qualquer jogador em atividade no Brasil. E que ótimo jeito de começar a fazer gol, hein? Logo contra quem!! Do jeitinho mais corinthiano possível, aos 45 do segundo tempo, perdendo. Perfeito!! Ah pessoal, sem piadas sobre o alambrado quebrado, esses estádios do interior são bem fraquinhos, não aguentam o peso da vitória, hahahhahah!!!!

sábado, 7 de março de 2009

Capítulo 197

Ela acordou meio assim, sem vontade de acordar.
Levantou se arrastando, nem uma música melhorou o clima.
O calor lá fora já não era mais intenso. Dentro dela era inverno.
Não conseguia lembrar de nada que a fizesse sorrir. Pensou no fim do dia: desânimo. Naquele exato momento: era só mais um. Lembrou-se do passado, já havia passado.
Parou em frente ao espelho. "Não é que o tempo corre para todos mesmo?", pensou. Via os reflexos de uma noite mal dormida e umas marquinhas que seriam mais fortes e perceptíveis daqui alguns anos.
Quis chorar por tudo. Não conseguiu. Nem as lágrimas quiseram lhe fazer companhia naquela manhã.
Abriu a janela e voou.

quinta-feira, 5 de março de 2009

Capítulo 196

Não gosto de adiar nada, principalmente se é uma obrigação chatinha. E guardar o carro na garagem é uma delas. Tem coisa mais chata que esperar todos os portões abrirem e fecharem, todo o longo processo, arghhh!!! Um dos meus milhares de sonhos é que um dia eu chegue em casa e dobre o carro até ele virar uma pasta, igual nos Jetsons. Enfim, por essa preguicite aguda se o carro está na porta é fácil saber que fui eu quem o deixou lá. Não, não é legal fazer isso aqui. Usou, guardou. "Vc vai sair ainda com o carro?" Eu podia ter respondido pro meu pai que não, que eu tinha planos de parasitar o resto do dia, se ele mesmo poderia guardar pra mim, etc, etc. "Vou, preciso comprar Havaianas". Devo ser a última pessoa que precise de Havaianas, mas se uma se vai, a coleção fica desfalcada (repararam que não vendem mais só as tirinhas delas?). Shopping. Não precisava ter ido até lá. Que bom que eu pensei nisso na entrada. Droga. Vai ter cheio, não vai ter vaga, eu vou me irritar, vou querer xingar todo mundo, esse calor, por que eu vim até aqui? Às vezes nem eu me entendo. Respira fundo. Ótimo achei uma vaga. Achei várias na verdade. Shopping vazio. Ué, cadê todo mundo, meu? Aproveito pra ver o que está passando no cinema. "Quem quer ser um milionário". Não acredito, é o filme que eu queria ver. Sessão daqui uma hora.
Atendente - Se você der mais R$ 1,00...
Você - Não, não quero contribuir com nada
Atendente - .... você não paga o estacionamento.
Eu amo esse shopping. Isso significa que eu economizei R$2,50!!!! O mundo capitalista é tão maravilhoso que faz parecer que ganhei R$ 2.500,00. Ah, as Havaianas, não posso perder o foco do que vim fazer. Lojas de departamento sempre tem. E tem tantas outras coisinhas: uma blusinha, uma camisa, calcinhas, um top, ok. Caixa e..... droga, onde ficam as Havaianas??? Agora sim. Tudo pronto. Filme. O passeio estava muito bom pra ser verdade, o filme deve ser ruim, as pessoas vão falar durante, as poltronas serão péssimas. Nada disso. Pessoas civilizadas (fazia tanto tempo que eu não via um filme no cinema com gente que sabe fazer silêncio), sala muito boa e o filme mais maravilhoso que eu já vi. Tudo bem, posso estar ainda sob os efeitos da história, mas acreditem em mim, é realmente bom, merecia levar todos os Oscars este ano, no próximo (deviam criar uma categoria "Filme do ano passado que ainda é bom este ano"). Não vou comentar do filme, mas do que ele já foi comentado, bom, oficialmente ele estreia amanhã. Voltei pra casa com a certeza que deveria levar o carro para passear mais vezes.