sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Capítulo 326


Às vezes, só queremos chegar em casa e ver um programa leve na TV. Especialmente quando o retorno para o lar doce lar acontece após às 23h. Entre seriado nacional sem pé nem cabeça, programas religiosos, de auditório com os temas mais esdrúxulos em debate, a TV a cabo sempre nos salva com uma comédia romântica. Não importa se você já viu o filme mil vezes, uma comédia romântica é sempre bem vinda. Ele não está tão a fim de você começava no exato momento que sentava no sofá, após banho e comer algo rápido. O filme é leve, água com açúcar, mas dá suas cutucadas. Ele deixa claro que a tentação de acharmos que somos especiais e que tudo ao nosso redor se transformará em um maravilhoso conto de fada é grande e irreal. Todo cuidado é pouco para não cair nessa armadilha. As únicas coisas que precisamos ter em mente são: “porque quis” e “porque não quis”. “Por que fulano fez tal coisa?” Simples, porque quis. Não fez por qual motivo? Porque não quis. É viciante tentar arrumar uma desculpa, mas não há desculpas no mundo real. O mocinho não foi impedido de ligar porque um dragão atravessou seu caminho. Ele também não teve seu perfil em rede social roubado pela bruxa da história. A vida real é um pouquinho mais direta e dura, mas seria ótimo receber tratamento de princesa em tempo integral.