sexta-feira, 14 de junho de 2013

Capítulo 331

A data é comercial, mas o sentimento é real.
Nunca tive problema algum com nenhuma data comemorativa, aliás, quando elas resultam em um feriado são super bem-vindas.
Dá uma preguiça tão grande quem sempre argumenta que Dia dos Namorados, Mães, Pais, Natal são datas comerciais. Sério quem são? Já que foram criadas e são mais do que aceitas, por que não aproveitá-las? Que mal há? É tão torturante presentear e demonstrar amor? 
Ainda bem que essas datas existem. Não é todo dia que as pessoas se olham e dizem o quanto a outra é importante. É tão comum sermos engolidos pela falta de tempo no dia a dia. Na correria da vida moderna, tudo que importa é rebaixado algumas posições. Ás vezes vale a pena “perder” alguns minutos e aproveitar o que essas datas têm de bom a oferecer.


quinta-feira, 6 de junho de 2013

Capítulo 330

Se sentir sem chão é algo que só confirma a falta de sentido da vida. É como se o seu futuro fosse um livro em branco. Pode parecer uma deliciosa sensação, afinal você pode fazer o que quiser, qualquer coisa. Mas pra chegar no estado “sem chão”, você perdeu e continua perdendo. Perdemos de um lado para ganhar de outro. Abrimos mãos de certas coisas pra seguirmos mais livres na vida. Dói. Dói mais ainda quando você se vê sozinha no meio de um furacão. Assuma, os problemas são seus. Não dá nem pra dizer que você não tem nada. Você tem problemas. E se os tem, talvez tenha também a capacidade de resolvê-los. Sozinha ou não.