terça-feira, 16 de setembro de 2014

Capítulo 343

Quem frequenta muitos testes - como é meu caso - vira e mexe se depara com crianças de todos os tipos: ricas, que chegam com uniformes de colégio bilíngue dos Jardins, de escola pública, classe média, pobre, do interior, acompanhadas pelas avós, mães, pais, tias e, claro, babás. 
O que elas têm em comum? Muitas faltam à escola para ir aos testes, um tanto não têm talento e nem a mínima vontade de estar ali. Porém, são levadas pelos pais que enxergam aquele ser de olhinho claro como o futuro astro da tv. Aí, essas crianças são submetidas a longas esperas, o que é muito cruel para uma criança. Desde pequeno já aprende a esperar sem fazer nada, não pode fazer barulho porque estão gravando no estúdio, correr muito menos porque não pode se sujar, não pode bagunçar cabelo e tem que estar com uma maquiagem levinha. São muitos absurdos permitidos pelos próprios pais. Isso sem citar que já ouvi algumas vezes mãe falando "tá demorando aqui, você vai ter que ir pra escola sem almoçar mesmo". 
O caso da Vogue Kids - em que os pais podem virar réus do caso (entenda o caso) - é só mais uma prova de como vale aceitar qualquer trabalho desde que o filho apareça e ganhe um dinheiro.